Título da Redação: Brasil: um país democrático ou ‘’camarotizado’’?

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há mais de 3 anos por Danilo Arruda


A ‘’camarotização’’ da sociedade brasileira não é um processo atual, mas sim, gradual. É um processo que data desde os tempos em que o Brasil fora colonizado, no qual se teve início e propagação através do sistema de escravidão. Todavia, será se essa espécie de ‘’camarotização’’ da sociedade sofreu mudanças ou ainda permanece a mesma nos dias atuais?
Antigamente a segregação de classes ocorria por cor de pele, por raça, diga-se assim. Enquanto que hoje em dia, a mesma ocorre ainda por cor de pele, mas também ocorre por renda, ‘’status social’’, escolaridade, bairro, idade, sexo, escolha partidária dentre outras tantas. Ou seja, percebe-se que o distanciamento entre níveis sociais só veio a se atenuar através do passar do tempo, onde percebe-se um aumento de fatores que se comportam como divisores sociais. Pode se observar tais divisões até mesmo em uma mesma comunidade, uma rua por exemplo, onde pessoas, apesar de conviverem em um mesmo ambiente, em um mesmo contexto social, se sentem separadas, se sentem como pertencentes a sociedades opostas, seja devido a fatores sociais, econômicos, raciais, políticos ou outros. Sabendo-se disso então, por que será que sentimentos como esse de distanciamento ocorrem?
Esse sentimento de não pertencimento a determinada comunidade ocorre devido ao fato de que na sociedade contemporânea existe uma espécie de supervalorização do privado em detrimento do público. Tanto é que no senso comum há a ideia de que tudo que é pago é melhor ou superior àquilo que de certa forma é dado de ‘’graça’’. Por exemplo: grande parte da sociedade brasileira considera que escolas privadas se encontram em um nível acima em relação às escolas públicas. Utilizam como argumento a ideia de que devido ao fato de serem pagas, há melhores professores, uma melhor estrutura e um melhor aprendizado por parte dos alunos. Porém, não é isso que os indicadores afirmam. Segundo dados do MEC (Ministério da Educação), através do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), pode se observar uma média de notas bastante similar em uma mesma cidade, confrontando-se alunos da rede pública contra alunos da rede privada, o que sugere que na realidade não há um superior a outro, mas sim, há um ideal imposto pelo senso comum aos indivíduos, de que uns sempre serão melhor que outros.
Portanto, percebe-se que a causa da separação da sociedade em estratos sociais está, de fato, enraizado na mentalidade dos indivíduos. Dessa forma, o governo para minimizar a separação entre classes poderia, junto à mídia, veicular campanhas de conscientização das massas, procurando evidenciar que diferenças entre indivíduos existem e que sempre vão existir, demonstrando assim que deve-se haver um respeito mútuo entre todos. Só assim, mediante uma ação conjunta entre mídia, governo e indivíduo poderá se obter uma maior aceitação e respeito quantos às diferenças individuais existentes, e que só assim o Brasil poderá realmente ser considerado um país democrático, e não ‘’camarotizado’’.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018