Título da Redação: Folha em branco

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada há quase 2 anos por usuário anônimo.


John Locke, filósofo inglês, afirmou que, ao nascer, todos os homens possuem a mente equiparada a uma “folha em branco”. Logo, segundo essa epistemologia lockeana, toda forma de preconceito é obrigatoriamente aprendia e difundida por intermédio de lamentáveis valores intolerantes. Sendo assim, os caminhos para combater a intolerância religiosa perpassam a um enfrentamento e a uma desconstrução da cultura preconceituosa que foi implantada no Brasil desde 1500.
Nessa lógica, é valido ressaltar que a própria construção da identidade nacional foi baseada em um forte ideal de intolerância e de sobreposição de uma religião em detrimento à outra. Na chegada dos portugueses, no século XVI, os indícios de preconceito religioso foram documentados na carta de Pero Vaz de Caminha. Os europeus, amparados por uma vergonhosa cultura intolerante e etnocêntrica, definiram os nativos brasileiros como povos sujeitos à “perdição eterna”, desprezando que eles também possuíam ideais religiosos, culturais e preceitos que, no mínimo, deveriam ser tolerados.
Infelizmente, a visão de intolerância religiosa que marcou o período colonial se mantém constante e continua a assolar as prerrogativas da constituição de 1988, limitando a construção de caminhos para combater esse crime. O preconceito religioso tem sido propagado de modo mascarado- assim como fez Caminha- de forma a parecer preocupação com indivíduos de distintas manifestações religiosas. Dessa forma, a visão do monopólio da salvação, dogmatizada por determinadas religiões, difunde o ódio, rasga os ideais constitucionais e impede a promoção de meios de combate à intolerância.
Portanto, os caminhos para vencer o preconceito religioso estão ligados à necessidade de que o Congresso Nacional altere o Código Penal, tornando maior a penalidade para o crime em questão. Como também, em coadunação à máxima pitagórica de que é necessário educar as crianças para que não se punam os adultos, agremiações civis e professores da rede básica de ensino devem realizar atividades que objetivem o conhecimento de outras religiões, visando mostrar e ensinar aos adultos do futuro a importância do respeito às manifestações religiosas.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018