Título da redação:

Intolerância Religiosa- Até Quando?

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada em 28/09/2015

A intolerância religiosa está se tornando muito freqüente. A prática do preconceito, da indiferença, das atitudes ofensivas a diferentes crenças e religiões e da falta de respeito está ferindo não só a moral das religiões, pois além de ser uma violência é um ato desumano. De modo formal, o Brasil é visto como um país de "paz religiosa". Mas este consenso é duvidoso quando vemos que religiões são discriminadas por adeptos de outros grupos religiosos e excluídas das políticas públicas do Estado. Acabar com esse mal, antes que seja tarde, talvez seja a melhor solução. Vimos o caso da menina de apenas 11 anos que foi vítima de insultos e pedradas por ser praticante de candomblé no Rio de Janeiro. Este caso revoltou muitos, por ter acontecido com uma 'criança'. A Declaração Universal dos Direitos Humanos diz que todos nascem livres e iguais em dignidade e direitos, mas nem todos aprenderam a lidar com isso. A escolha religiosa é um ato de liberdade de expressão. Em casos extremos esse tipo de intolerância torna-se perseguição. Sendo definida como um crime de ódio, a perseguição religiosa é grave. A intolerância religiosa é fruto da ignorância e vale lembrar o pensamento de Socrates que diz "A ignorância é o único mal". Levando tudo isso em consideração, a punição por esse crime deve ajudar e muito a reduzir ou acabar com esse mal. É necessário investir mais em educação, com a ajuda de governos, grupos religiosos e etc.., para assim facilitar o entendimento a respeito da " tolerância " e o "respeito às diferenças" passa que todos pratiquem.