Título da Redação: Intolerância Religiosa no Brasil

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada há mais de 3 anos por Joana Martins


É sabido nos dias de hoje que a intolerância religiosa existe desde décadas passadas, exemplo disso são os conflitos existentes no oriente médio, entre Judeus e Muçulmanos, ocasionados por questões não somente religiosas, mais também políticas, territoriais e étnicas. Não se pode deixar de citar também o exemplo do Brasil Colônia, no século XV quando a Companhia de Jesus (Jesuítas) – Fundada no contexto da Reforma e da Contrarreforma religiosa -- veio da Europa com a função de catequizar e tornar cristãos os indígenas. O objetivo maior era evitar que os protestantes catequizassem os índios, ou seja, que o número de protestantes aumentasse. Assim fica óbvio, que esse tipo de preconceito não é novidade e que nos últimos tempos o mesmo tem se agravado mais no Brasil.
O caso da adolescente carioca Kayllane Campos de apenas 11 anos de idade, praticante de candomblé, que foi violentamente apedrejada por homens que portavam bíblias nas mãos e que provavelmente pertencem a seitas cristãs, teve grande repercussão nos últimos meses, mostrando que a intolerância religiosa tem se tornado crime que pode levar à prisão, segundo a Lei Caó criada em 1989 pelo jornalista e advogado Carlos Alberto de Oliveira, art. 1º: Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.
Com a Proclamação da República em 1889 o Brasil passou a ser um estado laico, ou seja, todos tem o direito de escolher a qual seita religiosa seguir, o estado assegura isso. Não se vive mais naquela época Imperialista em que todos deveriam ser adeptos do catolicismo. No entanto, o que tem acontecido é que muitos não cumprem as leis, não respeitando desta forma o próximo. É vergonhoso saber que se vive, ou melhor, que se sobrevive num mundo onde se necessita de leis para poder respeitar os direitos alheios, e ainda assim, as mesmas não são cumpridas, colocando em risco a vida de muitos que não têm o direito de fazerem suas próprias escolhas. Será quando o mundo vai ter paz? São tantas tragédias, conflitos acontecendo envolvendo questões religiosas, políticas, até onde isso vai chegar? Será que é tão difícil respeitar ou tolerar o diferente? Custa quanto o respeito? Se existisse uma lei que dissesse assim: “respeite o próximo e você ganhará R$ 01,00 /pessoa”, todos respeitariam uns aos outros, pois o que move o mundo hoje é o dinheiro.
Diante desse cenário entristecedor de agressividade devido à religião, torna-se necessária a criação de novas leis com mais rigor, para punir os praticantes de tal ação desrespeitosa e violenta. No entanto, só as leis não bastam, pois de que adianta? Tantas das mesmas já foram criadas e não são cumpridas. É primordial também um bom senso crítico por parte de cada indivíduo, observando assim que o respeito e/ou respeitar é a base para erradicar a violência e trazer a tão sonhada paz mundial.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018