Título da Redação: O diferente em prol do melhor

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada há mais de 3 anos por Julio Cesar da Silva


A religião nasceu há milhares de anos quando surgiram as primeiras civilizações. Com a evolução das sociedades, a mesma religião que unia em torno de uma crença, tornou-se um meio de separação que perdura até os dias atuais, manifestando-se em forma de guerra, violência e intolerância. O Brasil, apesar de ser um país que resultou da mistura de diferentes povos, possui uma grande contradição, pois o mesmo Brasil que é tão diferente é, ao mesmo tempo, intolerante no que diz respeito aos direitos religiosos de cada ser humano. Essa intolerância tem como resultado a segregação e a violência entre os diferentes indivíduos que formam a sociedade brasileira.
Apesar de o culto religioso ser livre e estar garantido na Constituição brasileira, essa realidade não é observada no dia a dia. Muitas pessoas tentam impor suas crenças ou exigem que os outros seguem a mesma religião que elas. Para estas pessoas, só há uma verdade e um único caminho a ser seguido em termos religiosos. Como resultado, se forma uma grande segregação, pois os cidadãos evitam o diálogo ou até mesmo menosprezam outros tipos de manifestações religiosas que não condizem com suas convicções.
Na maioria das vezes essa segregação religiosa resulta em violência. Isso ocorre porque as pessoas acreditam que através da força e da violência serão capazes de impor seus pensamentos e seus deuses. Um exemplo mundial dessa imposição violenta pode ser observado nos maciços ataques que ocorrem nos países árabes, que são justificados como uma "gerra santa" em nome de um único deus. A violência contra as religiões também pode ser observada em nosso país, quando seguidores de uma religião atacam de forma violenta seguidores de outros seguimentos religiosos ou até mesmo aqueles que tem o direito de não profetizarem nenhuma crença. Essa violência ocorre tanto na forma verbal quanto na forma física. Em ambos os casos, a violência é vista como uma arma que age em nome de Deus. O mesmo Deus que para alguns significa amor, união e paz; para outros é motivo de intolerância, segregação, violência e guerra.
Observamos, portanto, que embora o Brasil seja um enorme caldeirão no qual convivem povos de diferentes credos, a intolerância religiosa está fortemente presente, seja na forma de segregação, seja na forma de violência. É necessário que o Estado crie leis baseadas na Constituição, de forma que a intolerância religiosa seja punida como crime contra a liberdade individual. Além disso, o poder público deve investigar e condenar os casos que forem confirmados como sendo contrários ao direito de liberdade religiosa que cada indivíduo possui. E o mais importante: incentivar o diálogo entre os diferentes líderes religiosos, incluindo os representantes dos que não possuem religião, para que dessa forma as pessoas possam ver, como diz o Papa Francisco, que as diferentes religiões presente na sociedade ou a ausência de uma crença não é um meio de divisão, mas sim uma forma de unir as pessoas e construir um mundo melhor.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018