Título da Redação: Redação sem título.

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada há cerca de 2 anos por usuário anônimo.


Muito se tem discutido, recentemente, acerca do papel da religião na formação dos indivíduos de uma sociedade, porém, é indiscutível que, muitas vezes, o aprendizado e a aceitação de uma crença se resume a uma singularidade. Diante desse contexto, torna-se evidente que o meio social brasileiro é caracterizado pelo etnocentrismo religioso em consonância à baixa formação de cidadãos de conhecimento amplo em relação às diversas manifestações religiosas. Desse modo, a convivência entre diferentes conceitos torna-se desarmônica, acarretando em futuras divergências sociais.
Com a Revolta dos Malês, durante o Período Regencial no Brasil, a qual escravos de origem africana buscavam liberdade religiosa, fica perceptível a construção de uma sociedade baseada na superioridade de uma crença diante de outra adversa. Partindo desse pressuposto, é fato que essa alusão histórica ainda persiste na atualidade, pois, frequentemente, é comum o número de casos noticiados pela mídia sobre ataques à instituições de religião Afro-Brasileira. Ademais, boa parte das crenças que sofrem com o preconceito são formuladas por grupos minoritários, o que demonstra a fragilidade de um direito constitucional enquanto Estado laico. Desse forma, surgem caminhos para a intolerância religiosa, a qual precisa ser rompida do contexto histórico, criando uma sociedade de livre expressão.
Além dessa visão segregacionista, a formação escolar dos cidadãos é mais um fator contribuinte para o preconceito religioso. É fato que o Brasil é constituído por uma miscigenação, a qual existem diversos tipos de costumes e crenças que precisam ser estudadas durante o aprendizado nas escolas, com o intuito de trabalhar a sensibilidade e a visão crítica do jovem, entretanto, muitas instituições distam dessa realidade, acarretando no baixo conhecimento das religiões. Sendo assim, o desenvolvimento da criticidade do jovem fica fundamentada em conceitos familiares e de instituições de religião exclusiva, gerando a ausência do pensamento reflexivo de aceitação de outras crenças.
Logo, para combater a intolerância religiosa no Brasil, é fundamental a ação de mecanismos de caráter governamental e privado. Por parte do Estado, a criação de leis que incrementem o estudo das diversas religiões no âmbito escolar, em conjunto a rigorosidade na aplicação do direito de laicidade, a fim de amenizar a influência histórica no etnocentrismo religioso. Simultaneamente, as escolas devem construir campanhas e gincanas, enaltecendo a representatividade de diferentes religiões, gerando a sensibilidade do meio social, e, principalmente, do jovem em formação.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018