Título da Redação: Redação sem título.

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada há quase 2 anos por usuário anônimo.


A intolerância religiosa é algo que acomete a sociedade a séculos, visto que, em algumas civilizações as pessoas que divergiam da religião predominante eram executadas, por exemplo, na cultura Romana da idade média. Indubitavelmente, já no século XXI, a intolerância religiosa se consolidou ainda mais, utilizando dos veículos de comunicação - facebook e twitter. - para disseminar o preconceito e discriminação. No Brasil, essa realidade que parece não findar, possui dois fatores agravantes: a maneira com a qual o governo trata a situação e a educação das crianças.
Em primeiro lugar, é preciso pontuar a ação estatal. Nesse ímpeto, o governo, no final do século XIX, deu o primeiro passo para redução desse problema, promovendo o estado laico e, posteriormente, integrando leis contra a intolerância religiosa na constituição federal de 1988. Contudo, existe um paradoxo dessa realidade - o país latino-americano que mais cresce em seguidores de religiões protestantes, segundo o IBGE, não possui uma veiculação midiática em território nacional para alertar as pessoas sobre seus direitos constitucionais, prova disso, em uma pesquisa realizada pela revista Carta Capital na capital Paulista com mais de 240 pessoas de diferentes crenças religiosas, mais de 50% dos entrevistados afirmaram terem sido vítimas de algum tipo de discriminação, virtualmente ou fisicamente, e não souberam como proceder legalmente nessas situações.
Em segundo lugar, é preciso pontuar a formação intelectual dos jovens. Nesse contexto, ainda existe um pensamento retrógado na sociedade brasileira, utilizando de velhos clichês: " Isso é macumba.", são afirmativas passadas por gerações que denigrem e estereotipam as religiões de origem africana e impedem a discussão de políticas eficientes para tal público. Outrora, a educação tem um papel fundamental na conscientização das crianças, exemplificando tal realidade, o projeto realizado pela ONG Amigos da Escola em algumas de São Paulo, que fazem a interação e compartilhamento cultural atráves de palestras entre crianças de diferentes crenças religiosas em uma tentativa de findar o preconceito passado por gerações, pois como foi dito pelo educador Paulo Freire: " Educação não muda o mundo, educação muda pessoas, pessoas mudam o mundo".
Portanto, faz-se necessária atuação conjunta do governo e sociedade civil. Cabe, em uma medida de curto prazo, o projeto de lei a ser votado no congresso para criaçaõ de departamentos especiais nas delegacias que tratam os crimes que ferem o direito de expressão religiosa, aliado a isso, a propagando obrigatória em canais de comunicação - televisão, internet e rádio - para alertarem as pessoas quanto a seus direitos. Intercalado a essa medida, a parceria entre Ministério da Educação e Escolas Públicas na formatação de palestras educativas para conscientização das crianças.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018