Título da redação:

Redação sem título.

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada em 07/11/2016

O Brasil é caracterizado pela pluralidade étnica e religiosa, assegurando aos cidadãos a liberdade religiosa por meio da laicidade do estado. Sua diversidade religiosa originou-se da mistura entre as religiões africanas, indigenas e europeias, no entanto, mesmo com tantas crenças a intolerância religiosa afeta a população desde violência verbal a casos mais graves como agressões físicas. Nesse sentido, combater a intolerância religiosa é fundamental para garantir o direito dos cidadãos. Com isso, é válido analizar que a intolerância religiosa se faz presente desde o período colonial, onde a visão etnocêntrica do colonizador trouxe ao índio e ao africano a necessidade de moldar sua religião afim de sobreviver. A antropofagia, por exemplo, é um ritual religioso tupinambá, que foi visto como um ato selvagem pelo colonizador. Dessa forma, a intolerância demostra um atraso na sociedade contemporânea, apresentando em 2014 um percentual de 12% nos casos de agressões físicas, em principal a religiões afro-brasileiras, segundo a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, mesmo que, tais ações são consideradas crimes, passivos de multa ou prisão. Em síntese, a religião é um direito individual, que precisa ser garantido sua segurança e liberdade religiosa. Os caminhos para se combater a violência podem ser feitos pelo setor escolar, com aulas direcionadas a religiões brasileiras explicando sua variedade e sua importância na construção da identidade nacional. Atrelado a isso, a parceria entre o setor governamental e o setor midiático, com publicidades que objetivam informar a sociedade sobre seus direitos de liberdade religiosa. Assim, o país se tornará mais seguro e justo a todos.