Título da Redação: Redação sem título.

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada há quase 2 anos por carolinescx


Muito se tem discutido, recentemente, acerca da pluralidade de crenças existentes no mundo todo. No Brasil, a aversão à religião do outro fora um costume desde períodos colôniais, onde as crenças dos escravos africanos e indígenas eram desrespeitadas, na medida em que buscava-se catoliza-los. Assim, a intolerância, de raízes e heranças históricas e ideológicas, possui um árduo, mas possível caminho para ser reprimido.
Durante a Idade Média, a Inquisição percorreu proporções até então inimagináveis, praticando atos de tortura aos chamados heréges, aqueles que - de alguma forma - não se identificavam com a ideologia católica da época. Remetendo à atual Constituição, bem como aos preceitos da ONU, todo indivíduo deve ter respeitada sua religião e seus costumes, assegurando a laicidade do Estado, de forma que qualquer repressão à ela, implica em medidas judiciais cabíveis. No entanto, tomando como base o atentado terrorista de 11 de Setembro, ocorrido nos Estados Unidos, percorre-se uma onda de preconceitos à religião do Islã, a chamada islamofobia. Ainda, não são bem vistas pela sociedade crenças de origem africana, afirmando que - mesmo nos dias atuais - a intolerante herança religiosa colonial, ainda persiste em um país de miscigenação como o Brasil.
Com isso, foi adotado 21 de Janeiro como o Dia do Combate à Intolerância Religiosa, de forma que se pudesse atenuar os efeitos da agravante. Entretanto, entre 2015 e o início de 2016, houve um caso bastante noticiado, de uma mulher muçulmana, que ainda que possuisse a formação necessária à uma vaga de emprego, o uso do seu véu - característico dos costumes de sua religião - não fora respeitado, deixando, mais uma vez, um exemplo objetivo de como a aversão da religião do outro é também um problema ideológico. Parafraseando o célebre Victor Hugo: "tolerar é a melhor religião."
Portanto, diante dos pontos analisados, torna-se necessária a mobilização de toda a sociedade bem como da pluralidade de religiões, a fim de combater a intolerância. Para isso, o Governo pode fiscalizar e promulgar leis que instiguem à preservação e ao respeito à crença e costumes do indivíduo como um patrimônio histórico da miscigenação característica do Brasil; escolas, como instituições socializadoras, promovam a criação de matérias que visem a aceitação do diferente, bem como ONGs - aliadas à Mídia - busquem acrescer e dar apoio ao indivíduo em busca de sua identidade religiosa, ou ceticismo, fazendo com que - dessa forma - os caminhos para o combate da intolerância religiosa sejam mais palpáveis.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018