Título da Redação: Redação sem título.

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada há cerca de 2 anos por usuário anônimo.


Em meados do século XVIII a revolução francesa foi caracterizada por um período de intensa agitação política e religiosa, defendendo a liberdade, igualdade e fraternidade. De forma “embrionária”, essa imagem ainda recai na sociedade pós-globalizada, que após séculos ainda presencia o alheamento á problemas sociais, sobretudo a intolerância religiosa. Nesse sentido, lidar com preconceitos históricos tão enraizados é um grande desafio.
É indubitável ressaltar que esse desafio ganhou força com a divisão Estado – igreja, essa independência deu a base da liberdade de pensamento e de expressão para cada indivíduo, o que caracterizou a mudança da religião oficial católica para várias outras crenças e ideologias. Logo, tais doutrinas diferentes provocaram na sociedade a inconformidade e a superioridade sobre determinadas religiões. Dessa forma, agressões físicas e verbais tornaram-se frequentes, exemplo está na Kaylane de 11 anos, que em 2015 foi apedrejada por um grupo de fanáticos ao sair de um terreiro de candomblé, no rio de janeiro.
Ademais, é ínterim elencar que a questão constitucional e sua aplicação estejam entre as causas do problema. De acordo com Aristóteles a política deve ser utilizada de modo que, por meio da justiça, seja alcançado o equilíbrio na sociedade, de maneira análoga, a intolerância religiosa rompe essa harmonia, haja vista que, sistemas de políticas criadas pelo Governo Federal, como exemplo, seu artigo 19, inciso 1, que defende o direito de escolha da religião e suas ideologia. Dessa maneira, tais ações não foram suficientes para acabar com essa mazela, o que fica difícil atingir um equilíbrio na sociedade.
Portanto, faz-se necessário impor medidas para amenizar os preconceitos enraizados de uma sociedade intolerante. A fim de atenuar tal fato, cabe ao Governo Federal, manter e fiscalizar as leis que defendem os direitos de liberdade religiosa, assim como, é substancial a tipificação criminal, punindo com penas, mas rigorosas os crimes hediondos, para que possa ter seus direitos segurados por lei. Ao lado disso, a escola deve trabalhar em seu currículo escolar as variantes religiões, debatendo e conscientizando, para que possa forma cidadão com conhecimento prévio dessas crenças e ideologias, a fim de que seja posto uma tolerância nas futuras gerações, Como já dizia o poeta francês Victor Hugo, “A tolerância é a melhor das religiões”.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018