Título da Redação: Redação sem título.

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada há cerca de 2 anos por Sabrina Oliveira Mauriz


Com a descoberta do Brasil, em 1500, os portugueses trouxeram os jesuítas para o novo território com o intuito de catequizar os índios, ensinando-os suas práticas do catolicismo. Hodiernamente, é comum nos depararmos com discussões acerca da intolerância religiosa, visto que é um problema recorrente desde outrora, seja qual for a sua escolha religiosa.
É importante salientar que, durante a escravidão no nosso país, os escravos foram proibidos de prestar seus cultos religiosos africanos, sendo assim privados de qualquer contato com sua cultura. A partir desse argumento, é possível entender que existe um preconceito, e por meio dele, o desejo de impor uma outra religião, sem direito de escolha. Ressalta-se que esse fato ultrapassa o direito de opinião de cada indivíduo, transformando-se em imposições, que muitas vezes envolvem agressões, sejam físicas ou verbais, ferindo o livre arbítrio do cidadão.
Assim como em tempos passados ocorriam esses eventos de ideologias religiosas, contemporaneamente há casos em torno do assunto, envolvendo também a liberdade de expressão, tal como o ataque terrorista ao jornal satírico Charlie Hebdo, em Paris, na França, por causa de uma publicação que depreciava a imagem de Maomé, o mensageiro de Deus para o Islamismo. De acordo com o pensamento do filósofo Voltaire: “Não concordo com nenhuma palavra do que dizes, mas defenderei até a morte o teu direito de dizê-la”, frisa-se que a causa de grande parte do problema deve-se à falta de respeito pelos dogmas alheios.
Diante das discussões ora apresentadas, segundo o físico Albert Einstein, “a mente que se abre a uma nova ideia, jamais retornará ao seu tamanho original”. Nessa perspectiva, cabe a sociedade exigir que o Governo invista maciçamente em políticas públicas que visam combater e, consequentemente extinguir a discriminação entre crenças religiosas, além de revisar suas leis, fazendo uso da laicidade, buscando não favorecer ou desfavorecer simpatizantes de um mesmo culto. A família deve repassar os ensinamentos sobre o respeito desde o berço aos seus filhos, formando futuros adultos éticos e morais. Ademais, a comunidade em geral poderia praticar a mensagem que a música de Geraldo Vandré perpassa no seguinte trecho: “[...] Somos todos iguais, braços dados ou não [...]”, destarte contribuindo para a formação de um corpo social mais igualitário e livre de preconceitos.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018