Título da Redação: Redação sem título.

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada há quase 2 anos por Gabriel Porto


O sociólogo brasileiro Sergio Buarque de Holanda, em sua obra “Raízes do Brasil”, descreve o brasileiro como um “homem cordial”, adepto à democracia e à diversidade. Contudo, a atual intolerância religiosa, no país, revela uma ruptura no conceito do sociólogo, evidenciada pelos crescentes números de casos e denúncias de desrespeito religioso, segundo a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Diante disso, a íntima ligação da intolerância religiosa com o preconceito, causa fundamental do problema, deve ser superada pelo Estado.
Em primeiro lugar, a intolerância religiosa está diretamente ligada ao preconceito e ao desconhecimento. Segundo o filósofo francês Michel de Montaigne, o preconceito nasce dos nossos valores e costumes, pois olhamos o outro a partir do que é comum a nós e, assim, o condenamos. Nesse sentido, o desconhecimento da alteridade e da diversidade concebe o preconceito, emergindo a intolerância à crença que foge ao nosso entendimento.
Diante disso, o Estado tem o dever de combater essa intolerância, perante seu papel filosófico e sua obrigação constitucional. De acordo com o inglês John Locke, o Estado é a manifestação do desejo das pessoas, através de um contrato social, em estabelecerem uma paz entre si, com seus mecanismos educativos e coercitivos. Ademais, a Constituição Federal determina, como objetivo fundamental da República, promover a harmonia e o combate à discriminação. Diante desses fundamentos, os órgãos estatais devem utilizar seus mecanismos para proporcionar a liberdade e a paz.
A intolerância religiosa no Brasil, portanto, tem como caminho para seu combate, a superação do preconceito. Em função disso, os Ministérios da Educação e da Cultura poderiam promover, nas escolas de base do país, a inserção das diversas formas de religião, através do conhecimento aplicado em sala de aula, amostras pedagógicas e saraus, abordando temas relacionados às principais religiões do Brasil. Além disso, poderiam promover campanhas publicitárias, através dos meios televisivos e das redes sociais, que incentivassem a harmonia e o respeito à crença alheia, além de alertar da criminalidade que compõe o ato de intolerância. Talvez, assim, possamos reafirmar o conceito de “homem cordial” no Brasil.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018