Título da Redação: Redação sem título.

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada há cerca de 2 anos por usuário anônimo.


À medida que a diversidade cultural aumenta, a intolerância religiosa acentua-se.Essa prática,marcada pelo discurso de ódio,engloba questões sociais,étnicas,econômicas e políticas.Logo,o conflito cultural é constante na História da humanidade e,no caso do Brasil,as heranças ibéricas das missões jesuíticas contribuíram para a latente estigmatização social.Desse modo,a laicização do país não é efetiva e as diferentes crenças e não crenças não possuem espaço comum para a plena manifestação cultural.Tal fato,evidencia a abusiva liberdade de expressão e um Estado tendencioso.
Nessa perspectiva,é possível analisarmos que o Brasil reconhece a necessidade de tornar-se leigo em meio à conjuntura etnocêntrica pós Segunda Guerra Mundial.Entretanto,o conceito de alteridade sofre supressão em meio à exacerbada liberdade de opinião.De acordo com isso,Jean Paul Sartre afirma que a liberdade de expressão precede de responsabilidade e respeito.Contudo,os atos de iconoclastas,a islamofobia brasileira e a perseguição aos adeptos de crenças africanas configuram as vítimas resilientes da ''pátria mãe gentil''.E, essas práticas contrárias à tolerância religiosa ou sincretismo registram mil denúncias durante dois anos no Rio de Janeiro.
Destarte,do fanatismo à barbárie não há mais que um passo e a religião continua a ser o principal argumento para práticas ofensivas que comprometem a vida humana.Assim,não só os intolerantes atingem a moral e integridade física de seus divergentes,mas também o Estado,que atua sutilmente em algumas escolas e empresas,as quais promovem condições díspares no ambiente de trabalho,por exemplo.Ademais,a ausência de Relativismo cultural apresenta-se ubíquo em todas as esferas sociais,o que dificulta a identificação e devida penalização dos agressores.Por conseguinte,compreendermos que somos fruto da miscigenação e multicultura - como defende Gilberto Freyre - torna-se um desafio cotidiano.
Faz-se necessário,portanto,medidas para resolver o impasse.Para tanto,a mídia com o apoio de ONGs,deve proporcionar programas e documentários educativos de modo a visar a construção de Relativismo cultural.Isso,aliado ao auxílio parental com práticas ecumênicas sociais pautadas em conceitos éticos de alteridade e apresentação do sincretismo pelas insituições religiosas deve mudar a compreensão de liberdade de expressão.Além disso,o Ministério da Cultura aliado ao da Educação,deve promover palestras ministradas por teólogos e cientistas da religião nas instituições empresariais e de ensino,de modo a ampliar o acesso ao mercado de trabalho e a laicização da educação.Mas,se faz imprescindível a maior atuação da Polícia civil e de redes virtuais que detectem atos intolerentes.Ademais,elementos da cultura material e imaterial,devem ser tombados pelo IPHAN para evidenciar a importância dos componentes dos diversos credos para a construção da identidade nacional.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018