Título da Redação: Redação sem título.

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada há cerca de 2 anos por Hanahul


A crença em divindades, sejam elas vários deuses ou apenas um, sempre foi o pilar de muitas civilizações. Quando havia o domínio de uma cultura sobre a outra, o primeiro passo era impor a sua religião a cultura que estava sendo dominada. No Brasil, os portugueses catequizaram os índios e os negros, impondo a eles a sua fé. Hoje, embora o país tenha uma mistura de religiões que variam desde a católica a pajelança. Ainda há um grande preconceito religioso que sobrevive ao longo dos anos.
Os praticantes de cultos afrodescendentes, como a umbanda e candomblé, estão entre as principais vítimas de intolerância religiosa. Esse fato, ainda é uma consequência do passado escravocrata brasileiro. Com a chegada dos negros ao Brasil, trouxeram consigo a devoção aos Orixás. Para os brancos, os rituais de giras com tambor que eram praticados nas senzalas estavam ligados a bruxarias e feitiçarias. Infelizmente, essa idéia ainda permanece viva para os leigos, que usam termos pejorativos e ofensivos, como macumbeiros, se referindo aos praticantes dessas religiões.
Além do mais, alguns adeptos chegam a sofrer ataques físicos como foi o caso da menina Kaylane Campos do Rio de Janeiro, que foi atacada com uma pedra por estar trajando vestimentas candomblecistas. Todavia, o preconceito voltado para crenças diferentes acaba por criar o medo nos praticantes, que muitas vezes, omitem suas religiões para não serem excluídos. Indubitavelmente, a inclusão de diferentes crenças deveria estar presente na formação escolar. Geralmente a matéria de Religião nas escolas, baseia-se apenas na doutrina católica, devido ao acordo da Igreja Católica com o Presidente Getúlio Vargas, que permitiu aulas de religião nas escolas públicas em troca de apoio político da Igreja.
Portanto, para reverter esse quadro de intolerância, é necessário que primeiro o Ministério da Educação reveja as bases da formação escolar, acrescentando aulas de religiões que englobe os mais variados cultos, além de professores formados em Teologia, que seriam os mais indicados a abranger o conteúdo em visão analítica ao invés de uma visão religiosa. Ainda mais a inclusão de disciplinas que fossem voltadas a cultura africana, para que assim houvesse o conhecimento sobre os povos que ajudaram na formação do país. Como também, o Ministério da Cultura poderia incentivar a promoção de fóruns, congressos ecumênicos, para que houvesse a união de diferentes crenças debatendo suas doutrinas.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018