Título da Redação: O que o homem precisa

Proposta: A ostentação e o consumismo.

Redação enviada há mais de 3 anos por Jairo Ferreira


Outrora tido como país de terceiro mundo, o Brasil é hoje uma economia emergente dentro do cenário mundial. Apesar da mudança que houve no paradigma da nação, esta conserva características de uma que está sob a influência de outras, conforme pode ser constatado observando a política nacional que tem grande internacionalização. Esse traço cultural se reflete na população que importa movimentos e pensamentos, por vezes de maneira inconsciente. Isso se contextualiza dentro do capitalismo.
Um dos maiores pensadores socialistas, Karl Marx, definiu o capitalismo como um sistema que visa o lucro, e que se divide em duas classes: o dono dos meios de produção e o proletariado. O proletariado realiza o trabalho, é remunerado pelo capitalista que é quem recebe o lucro de seu trabalho. A diferença entre o que o funcionário rende ao chefe, e o que este lhe paga é a mais-valia. Sendo assim, a diferença entre classes sociais que nos é apresentada não existe de fato, pois independente dos degraus subidos pelo trabalhador que com isso se satisfaz, convertem-se em lucro para o seu chefe. O sistema capitalista é feito para concentrar o capital encima e cria mecanismos para fazer o trabalhador se sentir peça importante, querendo crescer e consumir cada vez mais, gerando cada vez mais lucro para os capitalistas.
Uma das ferramentas usadas para disseminar essa ideia é a publicidade. O sistema precisa girar, produzir mais lucro, por isso ele incentiva a que se consuma mais, sem preocupação com a necessidade real, tendo então que criar necessidades para a população, isso é feito através da publicidade. Propagandas estão em todos os lugares, enaltecendo e destacando produtos e serviços que na verdade não têm utilidade para o usuário, mas há uma pressão por parte da mídia, e até uma pressão social que o leva a consumir. Essa é uma situação que não é exclusiva de nossa nação, antes estende-se por vários países, e é um problema de origens distantes.
No início da civilização humana, este começou a construir ferramentas para si, com base em sua necessidade de sobrevivência. Todavia, após este se firmar em uma sociedade, estabeleceu para si novas necessidades, novos anseios, e criou o comércio, no qual passou a não mais apenas trabalhar para seu sustento, antes também para trocar o fruto de seu trabalho por algo que lhe seja útil, gerar um lucro a partir do seu trabalho. Com o passar das gerações, vários conceitos foram sendo desenvolvidos, e o lucro tornou-se a busca do ser humano, mas um conceito se perdeu, o conceito de necessidade.
As ferramentas que o homem desenvolve, desde o princípio tinham o objetivo de ajudá-lo. Hoje porém, sendo apenas fonte de lucro e posição, e não de alguma função, estas tornaram-se-lhe um peso, de maneira que o homem passa a trabalhar para sustentar o sistema, e não mais usa as ferramentas para seu bem. Há uma necessidade de mudança de conceito, e isso é função dos que detém o conhecimento acerca dessa situação. É preciso que haja conscientização, e que surjam movimentos destinados a auxiliar as pessoas carentes, que têm buscado satisfação por meio de posição antes de olhar para sua condição, para que passem a atentar para suas reais necessidades e lutem por isso. Espalhar esse conhecimento é fundamental para a resolução do problema, por meios digitais, que hoje abrangem grande parcela da população e por projetos sociais. A ajuda que se faz necessária é ajuda humana, para que o homem volte a olhar para si, e não para o que tem.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018