Título da Redação: Os Patrícios e Plebeus do Consumo

Proposta: A ostentação e o consumismo.

Redação enviada há mais de 2 anos por usuário anônimo.


Durante da História Antiga, a República Romana era dividida em dois grupos, os Patrícios, que compunham a minoria da sociedade, porém eram responsáveis por ditar as decisões políticas e administrativas, e os Plebeus, sendo estes a grande maioria da população menos abastada, eram responsáveis pela sustentação da república pelo fornecimento da mão de obra para os mais distintos serviços.
Desde a queda de Roma diversas foram as mudanças sociais relacionadas à forma como a sociedade interage entre si, por exemplo, o feudalismo, as monarquias absolutistas e parlamentaristas, o socialismo, e principalmente, o capitalismo. Este último através da mídia, uma ferramenta advinda da revolução tecnológica, encontrou uma forma de manter segregadas as classes sociais, e principalmente, de dar continuidade as relações de dominância e subserviência na sociedade, dessa vez não pelas diferenças políticas, nem pela escravidão, mas pelo consumismo. O processo da globalização modelou a humanidade com a filosofia do “ter para ser”, as pessoas para que se sintam preenchidas precisam seguir as normas ditadas pelas grifes e pela tecnologia para se encaixarem ao padrão social.
Uma das problemáticas da ditadura do consumo encontra-se no fato de que, principalmente aqui no Brasil, muitas pessoas não podem ter acesso aos produtos que a mídia dita como referencial de aceitação, apontando uma das teses de J. J. Rosseau que defende o fato de que os homens nascem bons, e são as diferenças sociais, a vaidade dos que se julgam superiores somada a falta de acesso à propriedade por parte dos menos abastados, que corrompem a natureza humana.
No Brasil, inúmeros são os jovens influenciados pela mídia que querem ter e ostentar aquilo que é ditado, todavia nem todos possuem recursos financeiros para tal, e a principal forma de ascender financeiramente é através do estudo, porém em um país onde a educação pública encontra-se em ruínas e sem apontar perspectivas de futuros para esses jovens, o caminho que muitas vezes estes encontram para satisfazer seu desejo pelo consumo é o do crime.
Analisando os fatos históricos juntamente com pontos apresentados, percebe-se que é preciso uma mudança no sistema político e econômico atual. O governo federal, através dos ministérios da educação e da cultura, deveria investir diretamente na educação escolar de base, pois esta é a responsável por formar cidadãos com perspectiva ascenderem academicamente e financeiramente de forma justa, as instituições religiosas e ONGS filantrópicas que ainda possuem expressividade na sociedade, precisam focar em ensinar que as pessoas são iguais e são importantes pelo que elas são, e não pelo que elas possuem, almejando assim atingir os dois últimos princípios iluministas, igualdade e fraternidade.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018