Título da Redação: OS PLAQUE DE 100 SUPERVALORIZADOS

Proposta: A ostentação e o consumismo.

Redação enviada há cerca de 3 anos por Bia Gouveia


Com o final da guerra fria o capitalismo conquistou hegemonia global. A partir da nova ordem mundial a valorização do bem próprio exarcebou-se e resultou em uma supervalorização da posse. A propriedade converte-se em valor social e inverte nocoes de ética com o objetivo de aumentar o consumo e alimentar o sistema no qual estamos inseridos. O capitalismo excluiu as ideias feudais e a nocao de bem comum perde-se, valorizando o individualismo e diminuindo a percepitividade de função social. A partir da diminuição citada, o cidadão sente se descartável e portanto procura aprovação alheia como confirmação de um valor social próprio. Porem, a aceitação moderna basea-se na obtenção de bens como consequência da valorização material capitalista, surge então a ostentação.
A logica capitalista influencia a comparação – em empresas, colégios – valorizando o individuo mais útil para produção. É criada uma situação de competitividade. A necessidade de aceitacao alheia agrava-se, pois o não sucesso em tao competição taxa indivuos como inteligentes ou não, eficientes ou não. A aprovação do próximo acarreta em uma sensação de utilidade e constrói um sentimento de autoarfimacao. Para sentir-se aceito, o cidadão busca valor social através do que o capitalismo oferece como principal objetivo – a propriedade. Como consequência, o consumismo cresce continuamente no periodo pos guerra fria, sendo a mídia um agravante por influenciar na compra de objetos desnecessários, a partir de propagandas que influenciam consumo desenfreado. A ostentação, definida como exibição do luxo, é reflexo de uma situação social que apresenta necessidade de autoarfimacao por parte dos cidadãos, uma espécie de insegurança da sociedade torna-se presente. A limitacao de esforços na busca insaciável de bens é dificultada, fato representado pela pela corrupção – na qual a ética é substituída pela adquiricao de capital.
A situação capitalista citada reflete em musicas brasileiras, como as do funkeiro MC Guime. Nas quais a agregação de valor próprio é representeda pela posse de carros, por exemplo. O comercio informal também representa tal situação, imitando pecas caras – como da louis vitton e prada – com o objetivo de vender por um preco acessivela a quem queira parecer ter acesso. Com o proposito de reverter tal insegurança social gerada pelo sistema capitalista, é essencial a reinversao de valores. O individuo posto acima do capital, para uma então afirmação interna e portanto solida. Para tal, é necessário o uso da mídia, como agente de grande influencia atual, na descontrucao de ideias capitalistas que valorizam o individuo com maior quantidade de bens, com anúncios, propagandas. O desenvolvimento de palestras em prol de tal desconstrução também é importante.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018