Título da Redação: Brasil: velho guerreiro que não foge à luta.

Proposta: Envelhecimento da população brasileira: os novos desafios

Redação enviada há cerca de 3 anos por Guilherme Martins Santos


Com a evolução da sociedade no decorrer dos tempos, novos paradigmas vão surgindo, e velhas barreiras se quebrando. À exemplo disso, tem-se a qualidade de vida atual nos países em processo de desenvolvimento como o Brasil. Na era da informação, a praticidade e os cuidados com a saúde tomou conta das residências e trouxe em forma de dados estatísticos, números que comprovam o crescimento massivo de cidadãos com mais de 60 anos no território tupiniquim. Governantes brasileiros se preocupam com a situação, e fazem um tipo de terrorismo político com a população, pregando que isso é prejudicial à máquina pública. Mas por que seria preocupante o fato da população idosa ter crescido?
A resposta se dá pelo alto custo da prestação de serviços, que o governo tem por obrigação oferecer ao idoso, e o descompensamento causado pelo número inferior de jovens à serviço e o número de pessoas se aposentando. Mas, estudos revelam que grande parte dos idosos optam por continuarem trabalhando, uma questão que vai além do financeiro. Dessa forma eles se enxergam usuais ao sistema, coisa que já seriam tendo em vista o alto lucro que as aposentadorias dão aos bancos públicos. Visões como essa são causadas pelas distorções que a sociedade com seu senso comum dissemina.
Levando em consideração países desenvolvidos, o Brasil deixa a desejar em vários pontos, a começar pelo baixo piso salarial oferecido a um aposentado , sabendo a quantidade de gastos que se tem nesse período da vida, muitas vezes com coisas que eram de responsabilidade do governo (pagamento de planos de saúde). Fatores culturais também são empecilhos, para que se haja a excelência no que muitos chamam de melhor idade. O desrespeito constante ao idoso fere mais que o próprio descaso por parte do governo. Talvez a governança do país seja reflexo do que o povo mostra ser.
A saúde pública brasileira anda mal das pernas, e não consegue sequer priorizar o atendimento, ainda que precário ao idoso. Médicos muitas vezes se veem condicionados a escolher entre salvar um jovem na flor da idade, e um idoso em seus últimos anos de vida. Comparação um tanto quanto injusta, mas que devido a falta de estrutura da prestação de serviços do governo se torna parâmetro para quem atende.
Tendo em vista o que foi dito, conclui-se que o crescimento da massa idosa da população não é empecilho nenhum para o desenvolvimento do país, e precisa ser tratado com planejamento. Deve-se investir em hospitais especializados em geriatria. Além disso, é importante a conscientização por parte da população da importância do idoso, e o respeito por toda a história vida por ele.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018