Título da Redação: Sem Titulo

Proposta: O desafio enfrentado pelo Brasil no cenário das mudanças climáticas globais.

Redação enviada há quase 3 anos por M.P.B


A problemática do aquecimento global ganhou notoriedade a partir de 1972 quando a ONU (Organização Mundial das Nações Unidas) começou a promover as conferências ambientais que visam reduzir a emissão de GEE (Gases do Efeito Estufa), pois estes intensificam a retenção de calor irradiado para a atmosfera. Nesse cenário, as intempéries decorrentes das mudanças climáticas ainda são recorrentes e nefastas, sobretudo, no Brasil, que abrange climas distintos em suas regiões. Diante disso, fazem-se necessárias medidas governamentais para atenuar a desregulação do clima.
O Brasil tem basicamente uma "dicotomia" climática sem fronteiras definidas, em virtude de sua extensa dimensão territorial. Nesse contexto, se as temperaturas continuarem a subir, o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) alega que o país pode intensificar a condição de elevada pluviosidade em algumas regiões concomitante à estiagem prolongada em outras, o que agravaria a pobreza de agricultores familiares, bem como a atual crise de abastecimento hídrico do sudeste e de energia elétrica, em âmbito nacional, uma vez que o país emprega majoritariamente hidrelétricas na matriz energética, além de problemas provenientes do mal planejamento urbano, como enchentes e deslizamento de terras.
Outro aspecto concernente é sobre o metano, um importante GEE que tem sua produção significativa a partir do processo digestivo dos bovinos. Verifica-se que o Brasil se consolidou como dono do segundo maior rebanho mundial e o atual maior exportador de carne em detrimento do desmatamento da Amazônia. Estima-se que 60% das áreas desflorestadas são para pastagem, o que suprime a evapotranspiração, que consiste na emissão de umidade que é transportada por massas de ar, além de outros reguladores climáticos que também são cerceados pela ação antrópica.
Para diminuir a probabilidade de um futuro repleto de desastres naturais e racionamentos, o país deve contribuir para a redução da emissão de GEE, e para isso, é preciso que o governo financie pesquisas para eliminar a perniciosidade do metano emitido pelos animais ruminantes. É fundamental também, que o Poder Executivo priorize o uso de combustíveis provenientes da abundância de biomassa nacional em detrimento dos fósseis, que emitem o maior gás GEE, o CO2. Assim como fontes alternativas de energia, como a Solar, com o intuito de diminuir a dependência de precipitações. Outra medida profícua é a melhoria de setores públicos como o de tratamento de esgoto, com o fito de potencializar o escoamento superficial, assim como a construção de habitações para evacuar áreas com risco de erosão do solo. É imprescindível que os ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura estabeleçam que os pecuaristas recuperem e reutilizem os solos de pastos degradados, ao invés de desmatar novas áreas.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018