Título da Redação: ONDE A HISTÓRIA COMEÇA

Proposta: O que é uma família?

Redação enviada há mais de 3 anos por Luara Borges


O conceito de família cada dia vem se modificando, isto não é de agora, vem desde os tempos antigos até os tempos atuais, onde todos os dias se tentam chegar a um conceito que privilegie todas as modalidades de família que vem se formando e criando novos valores e acepções de vida. Podemos perceber que a família nuclear ainda é predominante, mas nos deparamos cada vez mais com o surgimento de “novos” arranjos familiares; novas maneiras de ver e ser família. Estes novos arranjos baseiam-se mais no afeto e nas relações de cuidado do que em laços de parentesco ou consanguinidade. São mudanças constantes pelas quais essa instituição social passa. Por exemplo, a Irlanda se tornou o primeiro país do mundo a aprovar em um referendo o casamento entre pessoas do mesmo sexo como sendo legítima, mas ainda há diversos países que não aprovaram.
Com o advento da Revolução Industrial, o núcleo familiar tinha um perfil hierarquizado e patriarcal, todos deviam respeito ao pai. No entanto, a família passou por uma grande evolução, evolução esta que pode ser garantida por meio de algumas leis, onde podemos citar a Lei nº 4.121⁄62, o estatuto da mulher casada, que possibilitou a mulher administrar os bens que lhes eram reservados. Atualmente, em grande parte das famílias, o chefe de família deixa de ser o pai, e passa a ser a mãe.
E, paralelamente a toda essa evolução, o preconceito dá suas caras. A sociedade se incomoda com o modo do outro, porque vai de desencontro com o tradicional, com o normal, com os seus costumes. A inseminação artificial, - consiste na injeção de espermatozoides dentro do útero da mulher - é um método utilizado por aqueles que não conseguem ter filhos ou por casais homoafetivos, sendo criticado por diversas pessoas, dentre elas o ex-Papa Bento XVI. E quem disse que pai (ou mãe) tem que ser biológico? Ninguém. O amor, o afeto, o carinho, o respeito e o companheirismo deveriam ser os pré-requisitos, e não os genes. Há na sociedade um despreparo, por isso esse fato gera toda essa problemática.
Em suma, toda forma de família deveria ser aceita, independente da sua formação. Devem ser deixados de lado esses prejulgamentos. E seria essencial iniciativas tomadas pelo governo, por exemplo, políticas públicas visando a aceitação de diversos tipos de família, com leis mais rígidas e palestras. Em conjunto, a mídia pode ser um aliado bem poderoso, utilizado para propagação de campanhas que mostrem a tolerância ao outro. Uma junção dos pais com a escola ajudaria bastante na formação das crianças, promovendo discussões que formem cidadãos livres de preconceitos, cidadãos pensantes que questionem essas barbaridades que acontecem com as famílias não tradicionais. Isso faria com que todos os assuntos relacionados à essa instituição social não sejam mais tratados como tabu. Quando as pessoas aprenderem a viver harmoniosamente com as diversidades, serão capazes de construir uma sociedade mais justa, inteligente e evoluída.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018