Título da Redação: O preço que se paga pela globalização

Proposta: Saúde global em tempos de globalização

Redação enviada há mais de 3 anos por thaís dias


A globalização, resultado da última revolução industrial, possibilitou melhorias para o desenvolvimento mundial. Porém, por ter como seu principal interesse o desenvolvimento econômico, gerou para o mundo novos problemas sociais, principalmente, para a saúde da maior parte da população. Para minimizar essa situação, já existem alguns acordos mundiais que buscam melhorias para o bem estar social. Contudo, são necessárias medidas mais expressivas que consigam se aproximar de uma globalização na qualidade à saúde.
Um olhar para a China nos mostra o retrato do mundo globalizado, com expressivos avanços econômicos e carência no índice de desenvolvimento humano. Isso prova que o desenvolvimento econômico gerado pela globalização, não garante o desenvolvimento social. Além disso, a globalização, embora atinja todos os países do mundo, não é refletida a todos de maneira equivalente. Visto que essa mundialização está diretamente atrelada ao poder monetário e sendo, portanto, responsável pelos elevados índices de desigualdade social no mundo.
Dessa forma, os indivíduos menos favorecidos economicamente se sujeitam a trabalhos de risco, por não terem muitas possibilidades de sobrevivência. Enquanto isso, empresários, pertencentes aos topos da hierarquia do capitalismo, prejudicam diretamente seus trabalhadores e ainda contribuem de maneira indireta com prejuízos à saúde do restante da população e ao meio ambiente. Porque, em um mundo cujo tempo tornou-se precioso e que o consumo passou a controlá-lo, não é de se estranhar a industrialização de produtos para adiantar as atividades cotidianas, como por exemplo, os produtos alimentícios. No entanto, essa maneira rápida de alimentação causa danos à saúde, devido à infinidade de produtos químicos nocivos na composição desses alimentos e que muitas vezes acarretam até ao vício, potencializando assim seus problemas.
Com essa nova organização social, a existência de países emergentes, resultado da desigualdade social, torna-se necessária para o desenvolvimento econômico das potências mundiais. Visto que a mão de obra e os recursos naturais para abastecer a industrialização, advém dos países menos desenvolvidos. Assim, há a submissão das nações pobres em relação às ricas. Além, desses países emergentes, terem a saúde da população mais prejudicada, ainda carecem de problemas de infraestrutura e sofrem com a maior circulação de doenças devido à mundialização. Pois, não possuem os mecanismos necessários para combatê-las e garantir saúde de qualidade a sua população.
O desenvolvimento de estratégias viáveis para minimizar essa árdua realidade é, portanto, urgente. Desse modo, torna-se necessária a intervenção da Organização Mundial da Saúde em relação às medidas industriais que prejudicam a saúde da população, através de regras estabelecidas que devessem ser fiscalizadas para garantir seu cumprimento. Além da criação de acordos mundiais que garantissem a destinação de boa parte do Produto Interno Bruto de cada país para a saúde. Dessa forma, estaria garantido, o direito à vida e a aplicação dos inalienáveis direitos humanos, além da redução do valor cobrado a saúde pela globalização.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018